3 Motivos para você não levar a sério avaliações do Reclame Aqui (e uma razão para considerar)

Reclame Aqui

Você conhece o Reclame Aqui?

O “Reclame Aqui” é tão popular que muitas pessoas antes de comprar, vai consultar a reputação da empresa nele.

E por isso ele é o calcanhar de aquiles para muitas empresas ruins, afinal, basta um cliente insatisfeito fazer uma reclamação no Reclame Aqui para alertar outros.

A influencia que o Reclame Aqui conquistou aos anos é enorme, seja uma pequena empresa ou até mesmo uma multinacional, dispõe de alguém para responder clientes no site.

Mas você deve estar se perguntando, “então por que não levar as avaliações a sério?

Eu vou te mostrar os 3 motivos e 1 para se considerar o Reclame Aqui!

1.Lojas Internacionais nem sempre fazem questão de participar

Bom, o foco do blog são as lojas da China e até o momento, nenhuma dessas lojas tem um escritório aqui no Brasil.

Logo nossas leis de proteção ao consumidor não aplica-se à elas, como garantias e devolução, reembolso de valores e ate mesmo reclamação de um mau atendimento.

2.Não é recomendável comprar em lojas da China

Você pode até estranhar esse segundo tópico, mas pesquise no Reclame Aqui sobre qualquer uma delas.

Você verá uma grande quantidades  de reclamações, algumas delas nem são respondidas pelas empresas.

Algumas empresas que querem conquistar o publico do Brasil, se dedicam à responder. Porém, a resposta não é garantia de solução.

Quer exemplos?

O GearBest com as avaliações dos últimos 12 meses é “Bom” pela métrica do Reclame Aqui. (Site querendo conquistar espaço no Brasil)

Wish, também com avaliações dos últimos 12 meses é considerado “Regular”. (Querendo espaço no Brasil)

E por último, AliExpress.

Nesse último caso terei que escrever mais, até porque ele é o número 1 no Brasil (comparando com outros sites internacionais. fonte Alexa)

O Alibaba em 2015 tinha planos de expandir os negócios no Brasil, incluindo até mesmo um escritório da empresa e quem sabe até um armazém por aqui.

Mas com tudo que está acontecendo no Brasil, o plano da empresa mudou e abandonando o Brasil em seus planos.

A prova disso é que em 2015 tinham 100% de reclamações atendidas, após as mudanças, eles não respondem mais nada.

3.Você pode resolver tudo na própria loja, sem precisar “Reclamar”

A melhor forma de evitar problemas é conhecer a política de proteção do consumidor das lojas.

Até mesmo o site da Receita Federal recomenda que você conheça essas informações antes de comprar!

Veja os links

Resumindo, coloquei os 3 motivos para não levar as avaliações do Reclame Aqui a sério, já que muitas reclamações ocorrem simplesmente porque o consumidor não sabe como resolver diretamente com o site.

Mas completamente aposto, vou mostrar a única razão para considerar as avaliações.

Das reclamações mais sérias que você pode ler, são sem sombra de dúvidas, cobranças indevidas em faturas do cartão de crédito.

Isso é sempre muito complicado de se resolver, principalmente quando a empresa responsável está a milhares de quilômetros de distância.

Eu não recomendo utilizar o seu cartão de crédito diretamente nessas lojas, com o seu cartão de crédito cadastrado na loja, pode pode acontecer uma compra, sem que perceba!

O jeito mais seguro, é utilizar cartões pré-pagos ou então optar por serviços de pagamentos.

Se o site oferece opções como Paypal ou EBANX, opte por elas.

A EBANX é nacional e o Paypal tem escritório no Brasil, em caso de dúvidas sobre cobrança que você não reconhece, você pode ligar!

 

3 comentários

  1. Ana Paula Responder

    Quando fiz o AliExpress eu coloquei um e-mail o qual não tenho mais acesso tenho dois reembolso para receber e não consigo mudar o email para isso oque devo fazer me ajude

  2. JOSE MOREIRA DE OLIVEIRA Responder

    Em 19/01/2018, eu fiz uma compra no Aliexpress, hoje, dia 13/07/2018, encontRa-se com um de ATRASO de 175 dias, sem solução. O código de logística informado no Aliexprees é LM985647465CN, no entanto, esse código inexiste nos CORREIOS BRASIL e nem no ePacket, por favor apresente uma solução.

    • Fabrício Gomes Autor do postResponder

      José, além de entrar em contato com o vendedor para confirmar se o código está correto, não há nada além de confiar e esperar!
      Se caso o prazo de proteção estiver aberto, você pode abrir disputa e pedir reembolso, caso tenha esgotado, só resta aguardar.
      Você também pode abrir uma reclamação no site dos Correios.

Deixe uma resposta